Domingo, 5 de Abril de 2009

Pessoalmente, não sou adepto de futebol aliás por vezes até o acho um pouco absurdo, no entanto certos jogos (os da nossa selecção) até sou capaz de suportar, e até esses já começam a cansar, a única razão pela qual continuo a assistir é para apreciar a recente farta barba do nosso seleccionador nacional, Carlos Queiroz.

Contudo até o desporto vai sofrer uma "renovação tecnológica" (deve ser a esta que Sócrates se referia nos seus discursos de campanha, e mesmo assim vem atrasada). Pois é, a FIFA pondera introduzir tecnologia de ponta no que é o deporto rei em muitos países, por exemplo, o "olho de àguia", que permite ver com enorme precisão o sitio em que a bola bate que já é utilizada há algum tempo no ténis, já foi também testado em Inglaterra e espera já a aprovação apenas. Pretende-se também aplicar o que é chamado pela imprensa a "bola inteligente" que consiste num microchip de menos de 15 milímetros colocado na bola e no instante em que ultrapassa a linha de golo, este chip envia um sinal, captado por antenas colocadas nas extremidades do campo. O sinal é remetido para um computador que, por sua vez, repassa a um receptor usado pelo árbitro. Tudo isso acontece em menos de um segundo. É ainda também estudada a utilização de cameras com especiais funções colocadas em pontos estratégicos.
Tudo isto numa primeira apreciação parece o fim de inúmeros problemas como o fim das polémicas de penalties, foras de jogo, etc... como também parece o fim dos escândalos de corrupção e parece por um fim, aqueles indivíduos que se divertem como ninguém a insultar uma televisão, ou caso estejam nas bancadas, a chamar todos os nomes possíveis ao árbitro mesmo não fazendo a mínima ideia do lance de jogo em causa porque, nesse momento encontravam-se no bar a "enfrascar-se" de cerveja (como não podia deixar de ser).

No entanto, no meio de tudo isto, tendo em conta o tipo de pessoas que constituem parte dos adeptos de futebol (refiro-me aos que insultam constantemente tudo e todos, sem perceber absolutamente nada de futebol), estas soluções inovadoras, seriam apenas benéficas para uma única pessoa, o árbitro, mas não pelas razões obvias. Ora, digo isto porque reparem, se tudo se passasse assim o árbitro seria um homem feliz, todas as atenções se virariam para a bola e a tecnologia e de repente ele passaria ser mais um "obstinado" dentro das quatro linhas, e não tenho quaisquer duvidas disso, porque reparem quantas vezes não ouvimos, aquelas pessoas indignadas por nada ganhar no Euromilhões, dizer que todo o esquema tá manipulado e que apesar do sorteio ser realista a máquina está viciada (talvez fosse bom alguém ensinar a estas pessoas o que são probabilidades), e o mais provável era que os insultos, que normalmente eram dirigidos única e exclusivamente ao árbitro, fossem também para uma bola e umas quantas cameras e afins, e por mais absurdo que isto pareça, acreditem é possível.

Para além disso o que normalmente eram polémicas entre Pinto da Costa (e respectivos assessores) e os árbitros, provavelmente seriam uns fabricantes quaisquer de microchips que começariam a andar com um bolso muito mais recheado e melhor acompanhados por "fruta", tudo isto segunda a mentalidade relatada, o que não exclui necessariamente que fosse uma irrealidade.

 

Devemos assim concluir que, de qualquer maneira, com ou sem tecnologia envolvida, existirá sempre comportamentos absurdos e ridículos no mundo do futebol e adeptos. Uma vez que o problema não se encontra no desporto em si, mas sim em parte dos seus adeptos, e sublinho, em parte dos seus adeptos, pois há também uma parte significativa de adeptos de futebol que não adoptam tais comportamentos absurdos e ridículos.

 

 



publicado por FR às 11:49 | link do post | comentar

mais sobre mim
Maio 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


posts recentes

A Época Eleitoral e o pa...

Comunicação Social: Fazed...

Tempo da Liberdade

Tempos em que se responsa...

Uma nova geração de arbit...

As Cimeiras do G20

Os Três Assuntos sem fim

O Primeiro Post

arquivos

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

tags

25 de abril

comunicação social

criminalidade

crise

crítica

eleições

freeport

futebol

g20

gripe suína

h1n1

justiça

política

televisão

tribunais

todas as tags

Join the energy revolution - Greenpeace
blogs SAPO
subscrever feeds